Max Richter – On the Nature of Daylight

Gosto de melodias tristes. A palavra melodia não surge por acaso aqui. A composição (esta palavra também surge aqui de forma deliberada) que me levou a escrever estas linhas é apenas instrumental mas cada vez que a oiço é como se carregasse o peso do mundo nos meus ombros… Embora a canção tenha surgido originalmente no álbum de Richter, “The Blue Notebooks”, apenas me cruzei com ela quando a escutei na banda sonora de um filme em 2016.

Em Arrival, baseado na maravilhosa short story, “Story of Your Life” (que podem e devem ler no livro Story of Your Life and Others) de Ted Chiang, realizado por Dennis Villeneuve e superiormente interpretado pela Amy Adams, tudo começa com imagens de Louise Banks e da sua filha em momentos diferentes das suas vidas até ao momento em que a filha morre vítima de uma doença. Apenas já perto do final do filme é que tomamos real consciência do peso esmagador daquelas imagens e do quanto significam para a personagem de Adams e, nesse momento, a peça musical que a acompanha toda a cena ganha uma dimensão e uma importância avassaladoras pela forma como complementa a cena. Tornam-se indissociáveis.

Max Richter consegue com 5 instrumentos de cordas representar uma vida. São pouco mais de seis minutos de uma intensidade ímpar. Amor. Alegria. Partilha. Sabedoria. Coragem. Determinação. Mas também perda. Desespero. Angústia. E tristeza. Muita tristeza. Daquela que nos deixa com um nó na garganta. Daquela que mesmo não nos dizendo respeito nos toca e que nos faz sentir vivos.